× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: nessaedrigo

Baixar

VANESSA E RODRIGO

SEJAM BEM-VINDOS AO NOSSO SITE
VANESSA E RODRIGO

E LÁ VAMOS NÓS...

Histórias, momentos, risos... segundo grau, faculdade, pós... Ilha Grande, Botafogo, Niterói e São Gonçalo. Nossa história? Senta... por que tem é história!

Eu, secundarista, membro do Grêmio Estudantil, revolucionário, criado por vó. Do time que era famoso no colégio. Ela, séria... eu a achava marrenta, mas nem lembro se de fato era.

Eu, focada em meus estudos, criada para pensar no futuro e no trabalho. Ele, um garoto que vivia no grêmio estudantil, nas chopadas.  ou nos sambas. Eu não o achava tão sério!

 

 Algumas palavras trocadas, olhares e colegas. O segundo grau se foi. O icq e Mirc foram trocados. Mensagens por lá? Algumas. Agora, aqui do lado, ela diz na cara dura que nem queria falar comigo. Absurdo! Não foi o que pareceu nos bangas sexta, quando ela tentava fugir das investidas. Ela também vai negar.

Na escola não havia investidas, na verdade nem nos gostávamos. Ele revolucionário e eu só querendo entender porque o grêmio não nos ajudava a ter materiais e livros melhores na escola. A internet aproximava-nos, algumas ideias batiam, mas ... só. Quanto ao Banga e o Samba... ah... quantas tentativas dele e desvios meus e das minhas amigas... mas no final...6 anos juntos e um casamento marcado.

Entretanto, deixa eu acertar, pulei alguns dez anos de história. Bom, nos formamos, poucos  contatos, encontros também esporádicos até que... escadaria, UERJ, FFP, Los Hermanos. Eu indo comprar a vigésima dose de cachaça artesanal e ela... não lembro. Ela diz que estava indo para o Bar da Frente, bar do Denilson, Broinha, enfim... o boteco que esticávamos as chopadas. Eu ali cravei, menina diferente daquela do segundo grau. Legal, gente fina... prometi um cd com todos os discos do Los Hermanos. Promessa cumprida dez anos depois... mas foi.

O primeiro CD veio 10 anos depois, em um pendrive que mal funcionava, rs... Esse reecontro na escadaria foi a virada dessa história. Ali nos tornamos mais próximos, marcamos baladas e ganhei vários ingressos para chopadas

Até a promessa acontecer foram alguns vários cinemas, dureza e terminal na saída, tarde da noite, tentativa de beijo, toco, risos. Mais cinemas marcados, eu, para variar, atrasado. E por aí foram muitas histórias e amizades.

Lembro-me do nosso primeiro cinema, ele trabalhava no Fonseca, e íamos assistir Piratas do Caribe. Ele não chegou na hora e eu fui assistir sozinha, quando perguntou onde eu estava, ficou arara! Mas eu sempre fui boazinha, assisti novamente o filme com ele, e depois comemos uma coxinha na Lecadô. Ah, nesse dia, éramos só amigos!

Entre essas histórias,  Bangalafumenga e Loroza toda sexta. Ela insistindo no não e eu nem aí. Chopadas da Candido em Niterói? Ela quase sempre marcava presença, eu cheio de má intenção. Liberava as entradas e na contrapartida lá estava pegando na mão, insistindo no papo. Nada. Essa novela rendeu muito.

As chopadas eram demais! As meninas adoravam e logo pediam: "Fala com o gordinho para conseguir o ingresso!". Camila que  o diga, chopadas, Happy News, Banga e Clube do Samba! Só ai já temos mais de 8 anos de convivência, entre ódio estudantil e amigos de noitada!

Ela foi morar em Ilha Grande e voltava toda terça-feira, me ligando para saber como estava o trânsito. Era incrível, neste horário sempre tocava Skank e sua Balada do Amor Inabalável... talvez nossa primeira música.

Nessa época ele já estava apaixonado, né amor? Eu só ligava para saber do trânsito ou discutir meu trabalho da pós. Ele achava que era algo mais. Uma vez, minha Dinda estava em minha casa e ele ligou, ficamos mais de uma hora ao telefone. Eu só ouvi a pergunta: "Quem era?", respondi um amigo e logo veio: "Amigo? E essa voz? Uma hora de conversa? Muitos risos? Sei!" . Acho que ali entendi que talvez não fôssemos só amigos. Eu estava sempre ligando e sentia falta quando não nos falávamos. Eu digo que ele me ganhou no papo!

Muita coisa aconteceu nesse emaranhado de anos... inclusive um assalto. Na verdade uma bronca e um beijo roubado. “Por que ao invés de reclamar você não me dá um beijo? “. Foi. Ao Chris e Pablo, um dos irmãos que a vida me deu, um sms: gol de placa. Homens... E aí a história ganhou ares, digamos, clandestinos. Cinemas escondidos, shows escondidos... mas... o tempo quebra tudo.

Ah... nesse dia, era Outback, um chopp. Mas eu sabia que ele queria, e minha cabeça já pensava na possibilidade. Ele não sabe, lerá agora! Naquele dia, desci no terminal e perguntava a Deus o que fazer se ele me pedisse um beijo. Fui tentando calcular os pós e os contras de ficar com ele. Eu sabia que eu era uma pessoa difícil e não queria perder aquele sentimento tão bom! Então, em uma conversa com Deus, pedi um sinal... e do nada vários balões em forma de coração apareceram em minha frente. Ele nunca ouviu essa história, ficou guardada para contar em momento só nosso... mas, a cada vez que ganho um balão, lembro desse dia. Então, quando ele quis roubar o beijo, eu já estava preparada para dizer sim! rs Tudo ficou escondido, pois até eu queria entender esse sentimento... mas nada fica escondido por muito tempo... 

Um cunhado Deduro conta para a sogra, logo em seguida a mãe liga para saber o que estava acontecendo. Pronto ! Acabou o segredo na família dela. Entre meus amigos...um bar marcado e ao chegar, tá lá, Lena, Lidi e Hanna... saímos parcialmente da clandestinidade. Um aniversário na Toca e lá estava o amigão, com um presente, a coletânea completa do Los Hermanos. Amigos. Ao menos até que a cerveja faça com que tudo vá para o espaço e nós... bom, nós vivemos uma noite épica. De lá para cá tudo aconteceu. Uma história de amor, com quase seis anos de vida, é repleta de muita coisa.

Nesses dias eu percebi  que não dava para esconder mais. A gente já era namorados e deveríamos assumir. Bateu um medo, mas foi. Eu ouvi a Lena perguntar:  "Cadê ela?"  algo do tipo "Temos que aprovar!" - Medo... Ser aprovada! E lá se foram as apresentações... em minha família foi em um dia épico, toda a família reunida... vó, irmão, tios por parte de pai e mãe, uma festa de aniversário e a famosa apresentação: "Esse aqui é o Rodrigo, meu namorado!". Nossa! Que frio na barriga! Durante toda a festa o receio das aprovações. Estava tensa. Meu primo Marsil percebeu e ao sair de lá disse: "Caramba, vamos comemorar!" E de lá fomos direto para I9! Que dia!

E esse aniversário na Toca... foi antes da apresentação à família. Ele foi apresentado como amigo. Um amigo que não parava de me olhar, que queria dançar comigo toda hora... acho que isso não colou muito na família. Minha mãe percebeu na hora, eu desconversei. Nesse dia ele estava tão nervoso... e na cartinha que vinha com o presente dizia que ele queria falar algo ao pé do ouvido, e lá veio... "Estou completamente apaixonado por você!" Como fiquei? Sem chão! Sem graça! E me sentindo  a menina mais feliz daquele dia! 

Éramos conhecidos como casal margarina... mas nem tudo era flores...

Tivemos nossas crises, nossos términos, nossas dores, perdas e tudo mais que a vida a dois impõe. E tivemos amor, muito amor. E muita vontade, que nos trouxe aqui.

É... as crises por insgurança e por tentar entender esse sentimento louco que nos invade sem pedir licença e sem deixar um manual de instruções. O AMOR, ah o AMOR. Erramos muitas vezes, mas como ele diz, na balança acertamos mais do que erramos e vivemos momentos épicos, 

Que nos deixaram confiantes e certos que essa brincadeira vai durar a vida inteira. Mais de quinze anos de amizade. Mais de dez anos de olhares. Dias incontáveis reparando como ela é linda. E agora ela será a minha esposa.

E ele meu marido... 

“Meu dia voa e ela acorda. Vou até a esquina e ela quer ir para a Flórida... acho que nem sei direito o que é que ela fala, mas não canso de contempla-la”. Já dizia chico em uma das também possíveis nossas músicas.

Ah... A gente??? "A gente se fala no olhar, é agua de chuva no mar... Caminha pro mesmo lugar. Sem pressa sem medo de errar. É tão bonito. É tão bonito o nosso amor..."

É isso. É só um começo. Mais um começo.

O começo do pra Sempre... O começo do final feliz!

Vamos nos casar!